As últimas receitas

Batatas Dauphinoise

Batatas Dauphinoise


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

  • 500 g de batata nova
  • uma cebola vermelha maior
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 3 dentes de alho
  • 100 ml de creme de cozinha
  • 100 g de parmesão ras
  • 100 g de queijo ralado
  • noz-moscada ralada
  • sal
  • Pimenta

Porções: -

Tempo de preparação: menos de 60 minutos

PREPARAÇÃO DA RECEITA Batatas Dauphinoise:

Batatas novas lavadas e limpas são cortadas em fatias finas pelo robô. A cebola roxa também. Misture e coloque em uma assadeira que irá ao forno. Salpique com azeite, tempere com sal e pimenta e leve ao lume, aqueça um pouco as batatas. Adicione o alho esmagado na prensa e mexa ocasionalmente. Em seguida, adicione o creme de leite, o queijo parmesão e rale um quarto da noz-moscada. Leve o tabuleiro ao forno quente e deixe-o até começar a dourar ligeiramente. No final polvilhe com queijo ralado e deixe gratinar bem.


Batatas dauphinoise. Uma receita com a qual você nunca falhará!

Batatas dauphinoise ou gratinadas são excepcionalmente deliciosas e extremamente fáceis de preparar. A textura extrafina e cremosa por dentro e a côdea super apetitosa por fora, fazem deste prato uma delícia absoluta. São excelentes servidos quentes, como acompanhamento ou como prato principal. Aproveite-os com seus entes queridos. Bom apetite!

ingredientes

Método de preparação

1. Misture a manteiga com o alho dado no ralador e unte a assadeira com esta mistura.

2. Lave as batatas e descasque-as.

3. Corte as batatas em rodelas de cerca de 2 mm e, em seguida, coloque-as na forma.

4. Misture as natas com o ovo, metade do queijo (ralado), noz-moscada, sal e pimenta.

5. Despeje esta mistura sobre as batatas.

6. Polvilhe com o resto do queijo ralado.

7. Coloque as batatas no forno pré-aquecido a 200 graus por 45-50 minutos.


Ingredientes para a receita de pato com batatas Dauphinoise

  • O pato :
  • - 2 pedaços de peito de pato (não é peito de pato, que tem uma carne muito saborosa, mas que não é adequado para cozinha de restaurante)
  • - 2 ramos de tomilho (verde)
  • - 2 dentes de alho
  • - Sal
  • - Pimenta a gosto
  • Batatas dauphinois
  • - 200 g de batatas, limpas e cortadas em rodelas finas
  • - 150 ml de creme doce
  • - 100 ml de leite
  • - 30 g de manteiga
  • - 2 dentes de alho cortados em fatias finas
  • - pimenta salgada
  • - Opcional: noz-moscada moída

Tempo total de preparação

& ndash Preparação do peito de pato: 15 minutos + 5-7 minutos de descanso
& ndash Preparação de batatas dauphinois: 120 minutos. É importante começar a treinar com esta etapa!

Ferramentas necessárias

& ndash Faca afiada
& ndash Um fundo de madeira ou plástico, o mais sólido possível
Frigideira & ndash com diâmetro de 25-28 cm
& ndash Um recipiente adequado para o forno (uma forma de cerâmica superior, uma forma de terrina) de 1-1,5 l tão pequeno
& ndash Opcional: uma bandeja com grelha e / ou bandolim

Preparação para peito de pato com batata Dauphinoise, receita clássica francesa

Passo 1:
Pré-aqueça o forno a 160 graus. Paralelamente, limpe, lave, corte em tiras e arrume as batatas no formato de um forno de cerâmica. Entre as camadas de batatas, adicione alho picado, sal e cubos de manteiga. Misture o creme de leite com a pimenta e a noz-moscada e acrescente as batatas
Etapa 2: coloque a tigela de batata por 90 minutos a 160 graus. Após 90 minutos, aumente a temperatura do forno para 180 graus por mais 30 minutos. Assim que a temperatura do forno subir, pode começar a cozinhar a carne de pato.
Etapa 3:
Cada peito de pato é aumentado diagonalmente e polvilhado com sal. Nunca adicionamos pimenta nesta fase, porque vai queimar e não vai dar o resultado desejado!

Peito de pato com batata Dauphinoise, receita clássica francesa

Passo 4:
Coloque a carne na frigideira fria (muito importante!) Com a pele para baixo, leve ao fogo médio. A gordura do pato vai derreter lentamente. Quando a pele fica marrom, eles se voltam. Todo o processo leva cerca de 5 minutos.
Depois de dourar a carne, passe a pele para cima em uma grelha sobre uma bandeja, para coletar toda a gordura. Na ausência de uma bandeja para grelhar, pode-se usar a panela onde a carne foi selada. Nesse caso, deve-se remover a gordura que vazou da carne durante o selamento.

Etapa 5:
Deixe a carne do pato no forno a 190 graus por 10 minutos. Após esse período, a bandeja é retirada e a carne deixada em repouso por alguns minutos (5-7).

Conselho útil

& ndash Na ausência de uma bandeja para grelhar, você pode improvisar uma de uma grelha de confeitaria e uma bandeja de tamanho apropriado
& ndash Use ingredientes de qualidade: o peito de pato deve ter uma camada correta de gordura. Hoje, todas as grandes lojas oferecem baús de taxas de qualidade (Metro, Auchan, Carrefour, Mega Image, etc.).
& ndash Se você comprou carne congelada, ela deve ser descongelada lentamente antes (na geladeira).
& ndash Após retirá-lo da geladeira, é recomendável deixar a carne atingir a temperatura ambiente por 30 minutos. Mudanças repentinas de temperatura afetam negativamente a estrutura da fibra e, portanto, o resultado final!

A receita e as fotos pertencem a Marius Giorgian Constantin e ele participa do concurso & bdquoO grande concurso de outono, com prêmios garantidos, sem sorteio & rdquo. Você pode encontrar mais receitas publicadas por ela aqui.

A nota média dada pelo júri para esta receita é de 8,50.

Re & # 539 receitas com Gina Bradea & raquo Recipes & peito de pato raquo com batatas Dauphinoise, receita francesa clássica


Batatas e cenouras gratinadas com creme de leite e alho ao estilo dauphinois & # 8211 no forno

Batatas e cenouras gratinadas ao estilo dauphinois & # 8211 no forno. Como fazer um gratinado de batata e cenoura? Batata assada e cenoura com leite, creme de leite, alho e crosta de queijo. Receitas de cenoura. Receitas de batata. Receitas de legumes gratinados. Enfeite receitas.

É óptima a combinação de finas rodelas de batata e cenoura gratinada no leite com natas doces aromatizadas com alho e com uma crosta castanha de queijo derretido! Tudo é cozido em uma panela (forma) e o resultado é muito bom.

Fizemos essas batatas gratinadas com cenouras há alguns dias e gostamos muito delas. Eles eram a guarnição perfeita ao lado de um peito de pato com laranjas e Cointreau (a receita aqui).

Tudo é preparado com rapidez e facilidade: corte as batatas e as cenouras cruas bem fininhas, coloque-as numa forma resistente ao calor untada com manteiga e banhe-as numa mistura de leite com natas doces aromatizadas com alho. Simples! O forno faz todo o trabalho e não nos preocupamos. Este gratinado de vegetais com queijo e natas não é apenas um acompanhamento, mas também um prato principal ou um lanche ovo-lacto-vegetariano quente.

A receita dessas batatas e cenouras gratinadas é inspirada em dois famosos pratos preparados apenas com batatas: gratin dauphinois (que é feito com leite e / ou creme doce e não contém queijo) e gratinar savoyard (que é feito com caldo de carne e tem uma crosta de queijo). Veja aqui como fiz um clássico gratinado dauphinois ao lado de um leitão assado.

Das quantidades abaixo resulta 6-8 porções de batatas e cenouras gratinadas com natas e alho ao estilo dauphinois.


Batatas dauphinoise. Uma receita com a qual você nunca falhará!

Batatas dauphinoise ou gratinadas são excepcionalmente deliciosas e extremamente fáceis de preparar. A textura extrafina e cremosa por dentro e a côdea super apetitosa por fora, fazem deste prato uma delícia absoluta. São excelentes servidos quentes, como acompanhamento ou como prato principal. Aproveite-os com seus entes queridos. Bom apetite!

ingredientes

Método de preparação

1. Misture a manteiga com o alho dado no ralador e unte a assadeira com esta mistura.

2. Lave as batatas e descasque-as.

3. Corte as batatas em rodelas de cerca de 2 mm e coloque-as na forma.

4. Misture as natas com o ovo, metade do queijo (ralado), noz-moscada, sal e pimenta.

5. Despeje esta mistura sobre as batatas.

6. Polvilhe com o resto do queijo ralado.

7. Coloque as batatas no forno pré-aquecido a 200 graus por 45-50 minutos.


Conteúdo

A primeira menção ao prato data de 12 de julho de 1788. Foi servido com ortolans em um jantar oferecido por Charles-Henri, duque de Clermont-Tonnerre e tenente-general de Dauphiné, para os funcionários municipais da cidade de Gap, hoje no departamento de Hautes-Alpes. [2]

O Gratin dauphinois é feito com batatas cruas em rodelas finas, leite ou creme, e às vezes queijo Gruyère cozido em um prato untado com manteiga e esfregado com alho. As batatas são descascadas e fatiadas com a espessura de uma moeda, geralmente com um bandolim, elas são colocadas em camadas em uma assadeira rasa de barro ou vidro e cozidas em um forno lento, o calor é aumentado durante os últimos 10 minutos do tempo de cozimento. [3] [4]

Alguns puristas insistem que um gratinado dauphinois não deve incluir queijo, o que o tornaria um gratinar savoyard. [5] No entanto, receitas dadas por muitos chefs, incluindo Auguste Escoffier, Austin de Croze, Robert Carrier e Constance Spry, pedem queijo e ovos. [3] [6] [7]

Distingue-se das batatas gratinadas comuns pelo uso de batatas cruas em vez de batatas cozidas. [8] É um prato bem diferente do pommes dauphine. [3]


Conversando com Kera Calița de Jariștea e remexendo em sua biblioteca gastronômica, descobrimos que, após, na França do século 18, Parmentier fez campanha incansavelmente pela introdução de batatas do Novo Mundo no cardápio diário das pessoas, começando com o Saboroso século 19 batatas eles se tornaram não apenas um ingrediente difundido, mas também uma fonte de inspiração para os grandes chefs franceses. É por isso que, não por acaso, a frase "batata francesa" se espalhou rapidamente pelo mundo.

Então, quais são as celebridades batatas fritas, que alguns consideram apenas um enfeite trivial para muitos bifes e os chamam com um estranho desprezo "algumas batatas fritas e nada mais"? Vamos apenas pensar na carreira internacional que eles tiveram: já, em 1802, Thomas Jefferson estava servindo seus convidados em um jantar oficial realizado na Casa Branca "batatas fritas à francesa" (o cardápio dizia em francês "Batatas fritas crus, em pequenas rodelasOriginalmente, porém, este prato foi citado desde 1629 por um monge espanhol, em plena ação missionária no Chile. Dos Andes, onde existem cerca de 2.000 tipos de batatas, as batatas atravessaram o Atlântico no Velho Continente, na Península Ibérica , então, como a Espanha segurou os Países Baixos, eles alcançaram os flamengos por volta de 1680, deles aos valões, após o que cruzaram a fronteira para o hexágono, onde começaram a ser preparados da mesma maneira.

Se eles fossem cortados em comprimento, na forma de fósforos, depois foram fervidos um pouco em água com sal, depois do que foram fritos em banho de óleo, saíram fritas. Se, porém, fervessem um pouco mais, acrescentavam-se sabores, então, quando a água diminuía, enchiam-se de leite, e quando as batatas estavam meio amassadas passavam-se com manteiga, poderíamos falar sobre purê. A partir desse purê, poderiam ser feitas bolinhas batizadas com noz-moscada, gema de ovo batido e creme antes de amassado, que se poderia fritar ou assar para se obter duquesa. Para um formato mais especial, podiam ser modelados à mão ou pulverizados com a composição, de onde um cozinheiro habilidoso espremia um purê de sementes de papoula, antes de dourá-lo com ou sem óleo quente.

Em diferentes regiões da França são feitos todos os tipos de purês e outros deliciosos pratos à base de batata e suas combinações. Por exemplo, aligot, uma especialidade rural originária de Aubrac (Aveyron, Cantal e Lozère), que se espalhou no último quartel do século XIX no resto do Maciço Central, tornou-se então popular especialmente através do êxodo dos comerciantes de carvão (os bougnats) para Paris. Este purê leva o nome da metonímia do queijo tomo d’Aligot (queijo branco fermentado mas sem sal e verde), com o qual as batatas cozidas são misturadas untuosamente com natas, manteiga e um dente de alho picado, para obter uma textura elástica, semelhante à de raclette. Mas o aligot não deve ser confundido com Brigadeiro, um prato tradicional do Cantal, zona serrana vizinha, onde as batatas são primeiro cozidas no vapor e depois acompanhadas, para além da manteiga, das natas, do alho e do queijo ralado, e das costeletas de porco.

Na Alsácia, as batatas são feitas Baeckoeffe (ou quatro de boulanger, porque muitas vezes é preparado no grande forno da padaria), uma espécie de guisado de recheio, no qual, além dos deliciosos tubérculos, há também pedaços de carne e verduras, todos cozidos por muito tempo juntos com especiarias e vinho branco. Nas Ardenas (o campo das Ardenas), especialmente em o vale de Meuse, é feito Bayenne ou baienne, de batatas cozidas, cebolas fritas e generosos pedaços de presunto.

Na Picardia (lem Ponthieu), Prefiro, porém, o bife, pudim camponês redondo, feito de batata, cebola e porco gordo, com crosta dourada de ovo batido. Nas cozinhas dos vales das serras do Arve e do Arly, encontramos farsa, receita semelhante, mas enriquecida com ameixas e passas, para servir de sobremesa à mesa de domingo. Nas aldeias do departamento de Corréze (perto de Limoges) é feito um recheio, uma espécie de pãozinho do tamanho de um punho de camponês, feito de batata crua ralada, misturada com farinha de painço, alho picado, sal, pimenta e salsa, cozido em um banho-maria. Os camponeses ricos também colocam um pedaço redondo de linguiça no meio do pão.

Farinade é um omelete com batatas e queijo, engrossado com farinha, de Auvergne, e ganefles são feitos em Alpe d'Huez e Deux Alpes, a partir de batata ralada, frita com queijo e ovos batidos, no final é enrolado um pouco e na farinha de rosca com manteiga quente. Talvez, no entanto, as receitas francesas de batata assada mais famosas sejam as que envolvem o clássico gratinado. Uma versão de batata gratinada como em Grenoble é o famoso pudim dauphinoise.

Para isso, é necessário aquecer o forno bem antes do clima. Enquanto isso, unte uma assadeira com manteiga. À parte, lave, descasque e corte as batatas em rodelas redondas e bastante finas. Em uma tigela, ao lado dela, misture o creme de leite com leite, alho amassado e seus temperos preferidos, que, novamente, não pode faltar a noz-moscada. Esta composição é derramada sobre as fatias de batata colocadas em várias camadas sobrepostas em um caçarola ou bandeja. Para obter uma crosta fabulosa, cubra com bastante queijo defumado. Este pudim dauphinoise de batatas gratinadas, nas quais alguns também adicionam peito de frango em cubos ou quartos de cogumelos (Morelles), pode ser servido quente com uma xícara de creme derramado sobre ele, mas pode ser saboroso e frio no dia seguinte.

Outra receita clássica de pudim, encontrada principalmente em regiões montanhosas, onde a alma precisa muito de calor no inverno é Tartiflette da Sabóia (acariciado e gordo), que é necessariamente feito com queijo Reblochon, amarelo-laranja, com uma crosta de mofo branco nobre. As batatas são assadas numa tigela de cerâmica com este queijo de leite de vaca cru e integral, com massa levemente prensada e não cozida - que também é feita nos departamentos de Savoie e Haute-Savoie, cebola (chalotas), presunto e vinho branco.

As proporções são 1 - 1,2 kg de batata cozida e depois fatiada, 200 gramas de cubos defumados, 2 cebolas vermelhas cortadas em cubos grandes com cerca de um quarto de dedo, 2 dentes de alho picados finamente - todos os três ingredientes combinados na panela até ficar translúcido, 500 gramas de Reblochon cremoso cortado em cubos e derretendo a mistura da panela derramado sobre as batatas, 6 -7 colheres de sopa de creme gorduroso cobrindo a arquitetura gastronômica alpina, sal e pimenta preta a gosto e manteiga para untar o bandeja antes de deitar nela a saborosa composição, que os conhecedores dizem ser surpreendente quando é tirada quente do forno e levada à mesa com vários pickles, entre os quais não pode faltar pickles pepinos e cebolinhas.

UMA receita bem, a criação de um famoso passatempo do final do século XIX é Maçãs anna, uma caçarola de batatas em rodelas finas e amassadas na manteiga, da qual são feitas torres que são embrulhadas em papel alumínio e levadas ao forno em fogo baixo. A patente deste prato, datada de 1870, é atribuída a Adolphe Dugléré, um dos brilhantes discípulos da grande Quaresma. Ele era o chef do restaurante parisiense Café Anglais, e o nome do presente foi dado em homenagem a uma famosa cortesã da época, Anna Deslions (amante do primo do imperador Napoleão III e um dos famosos Os Insubordinados, mulheres "não sujeitas" a qualquer restrição moral), por quem o artista culinário estava perdidamente apaixonado. … Quantas receitas francesas antigas com base em batatas, tantas histórias de amor - o amor sagrado pela gastronomia Em primeiro lugar, porque a cozinha sempre foi um santuário no mágico Hexágono, cheio de sabores!


Ingredientes para a receita de pato com batatas Dauphinoise

  • O pato :
  • - 2 pedaços de peito de pato (não é peito de pato, que tem uma carne muito saborosa, mas que não é adequado para cozinha de restaurante)
  • - 2 ramos de tomilho (verde)
  • - 2 dentes de alho
  • - Sal
  • - Pimenta a gosto
  • Batatas dauphinois
  • - 200 g de batatas, limpas e cortadas em rodelas finas
  • - 150 ml de creme doce
  • - 100 ml de leite
  • - 30 g de manteiga
  • - 2 dentes de alho cortados em fatias finas
  • - pimenta salgada
  • - Opcional: noz-moscada moída

Tempo total de preparação

& ndash Preparação do peito de pato: 15 minutos + 5-7 minutos de descanso
& ndash Preparação de batatas dauphinois: 120 minutos. É importante começar a treinar com esta etapa!

Ferramentas necessárias

& ndash Faca afiada
& ndash Um fundo de madeira ou plástico, o mais sólido possível
Frigideira & ndash com diâmetro de 25-28 cm
& ndash Um recipiente adequado para o forno (uma forma de cerâmica superior, uma forma de terrina) de 1-1,5 l tão pequeno
& ndash Opcional: uma bandeja com grelha e / ou bandolim

Preparação para peito de pato com batata Dauphinoise, receita clássica francesa

Passo 1:
Pré-aqueça o forno a 160 graus. Paralelamente, limpe, lave, corte em tiras e arrume as batatas no formato de um forno de cerâmica. Entre as camadas de batata vai adicionar cubos de alho picado, sal e manteiga. Misture o creme de leite com a pimenta e a noz-moscada e acrescente as batatas
Etapa 2: coloque a tigela de batata por 90 minutos a 160 graus. Após 90 minutos, aumente a temperatura do forno para 180 graus por mais 30 minutos. Assim que a temperatura do forno subir, pode começar a cozinhar a carne de pato.
Etapa 3:
Cada peito de pato é aumentado diagonalmente e polvilhado com sal. Nunca adicionamos pimenta nesta fase, porque vai queimar e não vai dar o resultado desejado!

Peito de pato com batata Dauphinoise, receita clássica francesa

Passo 4:
Coloque a carne na frigideira fria (muito importante!) Com a pele para baixo, leve ao fogo médio. A gordura do pato vai derreter lentamente. Quando a pele fica marrom, eles se voltam. Todo o processo leva cerca de 5 minutos.
Depois de dourar a carne, mova a pele para cima em uma grelha sobre uma bandeja, para coletar toda a gordura. Na ausência de uma bandeja para grelhar, pode-se usar a panela onde a carne foi selada. Nesse caso, deve-se remover a gordura que vazou da carne durante o selamento.

Etapa 5:
Deixe a carne do pato no forno a 190 graus por 10 minutos. Após esse período, a bandeja é retirada e a carne deixada em repouso por alguns minutos (5-7).

Conselho útil

& ndash Na ausência de uma bandeja para grelhar, você pode improvisar uma de uma grelha de confeitaria e uma bandeja de tamanho apropriado
& ndash Use ingredientes de qualidade: o peito de pato deve ter uma camada correta de gordura. Hoje, todas as grandes lojas oferecem baús de taxas de qualidade (Metro, Auchan, Carrefour, Mega Image, etc.).
& ndash Se você comprou carne congelada, ela deve ser descongelada lentamente antes (na geladeira).
& ndash Após retirá-lo da geladeira, é recomendável deixar a carne atingir a temperatura ambiente por 30 minutos. Mudanças repentinas de temperatura afetam negativamente a estrutura da fibra e, portanto, o resultado final!

A receita e as fotos pertencem a Marius Giorgian Constantin e ele participa do concurso & bdquoO grande concurso de outono, com prêmios garantidos, sem sorteio & rdquo. Você pode encontrar mais receitas publicadas por ela aqui.

A nota média dada pelo júri para esta receita é de 8,50.

Re & # 539 receitas com Gina Bradea & raquo Recipes & peito de pato raquo com batatas Dauphinoise, receita francesa clássica


Batatas dauphinoise de acordo com a receita francesa de batata cremosa

Você adora a arte culinária e aprecia as especialidades da culinária francesa, tão fina e cosmopolita. Para convencê-lo de que sabores sofisticados não significam necessariamente receitas complicadas, experimente preparar batatas dauphinoise de acordo com a receita francesa de batatas com creme.

Você verá que essas batatas não se parecem com outros pratos de batata que preparamos para você ao longo do tempo. Nem com as receitas veganas de batata assada, nem com as receitas de batata camponesa no forno ou com batata assada, nem com a receita de batata doce e nem mesmo com a receita de batata duchesse que pertencem à mesma rica gastronomia. Veja o que torna a receita de batata Dauphinoise tão especial e como você pode prepará-la como nos livros de receitas franceses!


Comprei algumas trutas de faia a preço reduzido. O que minha mãe inventou pode surpreender até os gourmets mais habilidosos!

Apresentamos-lhe a receita de uma deliciosa caçarola de esponjas de faia com batata. Obtenha um jantar delicioso, farto e muito econômico, perfeito para toda a família. Pode ser servido como tal ou como acompanhamento para pratos de carne. Desfrute de seus entes queridos com um prato quente menos comum.

INGREDIENTES

-3 colheres de sopa de azeite

MÉTODO DE PREPARAÇÃO

1. Prepare os ingredientes necessários.

2. Descasque e pique a cebola. Frite em uma panela com óleo quente por 4-5 minutos. Misturar constantemente.

3. Lave os cogumelos e arrume-os sobre um pano de prato. Corte-os em pedaços maiores e coloque-os na frigideira. Mexer. Frite por 2-3 minutos.

4. Tempere os cogumelos com sal, pimenta do reino moída e alho amassado. Mexa e frite por mais 4-5 minutos.

5. Lave e descasque as batatas. Corte-os em fatias finas. Polvilhe com sal e pimenta-do-reino moída. Polvilhe com um pouco de óleo e misture.

6. Unte uma assadeira com óleo. Arrume as batatas em uma única camada e despeje 1 colher de sopa de água. Adicione os cogumelos com cebola e uniformize.

7. Unte com creme e decore com cominho fresco. Cubra a forma com papel alumínio (o mais bem possível) e leve ao forno pré-aquecido a 170 ° C por 40 minutos.

8. Passe o queijo pelo ralador pequeno.

9. Remova a forma do forno. Polvilhe com queijo ralado e leve ao forno por mais 10-12 minutos.